Buscar
  • Julia Scheibel

Mulher balzaquiana


Mulher com M maiúsculo? Só após os trinta. É quando se aprende que amor é para dois E se for para um, que seja para si mesma É quando a sensualidade não é só um decote E um bom vinho combina com tudo Quando não é preciso ser radical Pois o inverno da insegurança Morreu em sua trigésima primavera Ser Balzaca ainda não é ser Loba Mas já se sabe uivar para a lua E despida de medos, de alma nua Se enxerga pela primeira vez E vê que não é mais uma menina Mas pode sê-la quando quiser Quem acha os trinta o fim, concordo É o fim do treinamento, início de jogo É o fim do querer ser, sendo de fato Mulher de trinta não é escolhida, escolhe E aprecia quem a sabe apreciar E não a tente enganar Ela lê a verdade em teu rosto E não abre mão do gosto Da beleza de saber se amar.

Marina Mara http://www.marinamara.com.br/2011/04/12/balzaca-roquenrou/

0 visualização

©2019 por Júlia Scheibel. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now