Buscar
  • Julia Scheibel

Humanos mundanos

Eu temo que um dia, a rotina, engula o amor. Que posso, eu, fazer.. em torno do tonto adorno da vida, sugerida na vontade de se fazer ter ao invés de ser?

Homens, mulheres, mundanos na essência infinita de se fazer presente em palavras de Deus Em se encontrar em templos, igrejas e encontros Fortalecendo laços de amizade, de elo e do virtuoso.

Mas logo que o abraço passa, Que o amém é ecoado Encontro vazios atos Enlaçados no entorno De posses, passos, fartos! Fartos de alimento terreno Incompleto Sentimento Entre o dito e o ato Entre o momento exato De reverência e de essência Pobres humanos


mundanos

0 visualização

©2019 por Júlia Scheibel. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now