Buscar
  • Julia Scheibel

E o que te dói, você fala?

Sobre o expressar, falar dos sentimentos. Falar sobre a dor, sobre si mesmo, sobre suas percepções. Abrir-se.

Eu falo. Falo tudo. Falo demais. Canso de pensar e quando o meu pensamento já esgotou pensar, expresso. Falo. E saem palavras prontas a obterem força na terra e existir!

Essa oportunidade renasce. Transcende, dá força. Porque deixa de ser etéreo (pensamento interno) e vira força, força bruta, em palavras. Fere, dói, machuca. Mas liberta, cura, sara, estanca.

É por meio de um expressar que nós encontramos fuga de tubos, de canos cheios de compreensões e incompreensões. Precisamos disto. Deixar sair o que te incomoda, expressar o que te falta. Ou exacerba.

E que as relações sobrevivam. Que as pessoas possam ser elas mesmas em expressar o que sentem. Porque viver de elogios rasgados, rasgam a cortina do tema e não trazem à tona a bela janela da realidade.

Ela não é bonita à primeira vista. Nem gera amor à primeira briga. Mas reafirma, firma o pé no chão.

Só com raiz se faz uma árvore forte, qualquer árvore… Fruto algum nasce sem raízes. Toda flor só brota se houver um chão, um ser, um saber viver.

Lavar retira a sujeira. Limpeza cura dor.

Raiz forte cresce mesmo é com adubo.

Flor de lótus nasce na lama.

#sentimento

0 visualização

©2019 por Júlia Scheibel. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now